AUMENTA O NÚMERO DE PROFESSORES QUE ADEREM A GREVE DA REDE ESTADUAL EM CARAZINHO

1 de junho de 2016

Tags:Carazinho
Foto: Grupo Gazeta

Aumentou o número dos professores mobilizados em razão da greve da rede estadual em Carazinho. Mesmo com o aumento, para a 39ª Coordenadoria Regional de Educação, a adesão ainda é considerada baixa e muda a cada dia.
Em entrevista para a Rádio Gazeta AM, o coordenador adjunto da 39ª CRE, Cleber Drehmer, afirmou que desde o inicio desta semana a mobilização ficou maior com a mobilização de professores da Escola Sorg. “A adesão ainda é baixa em torno de 5 ou 6% professores da rede estadual de Carazinho estão aderindo a paralisação e todos os dias estamos em contato com as escolas para saber se ocorreu mudanças”.
Confira as escolas com professores ou funcionários paralisados, segundo dados da 39ª CRE:
Escola Cônego João Batista Sorg: 15 professores;
Cruzeiro do Sul: 1 professor;
Neeja: 1 funcionário;
Ernesta Nunes: 2 professores;
Marques de Caravelas: 1 professor;
Paulo Frontin: 1 professor;
Princesa Isabel: 2 professores;
As demais escolas que fazem parte da 39ª CRE na região, segundo a coordenadoria, existem paralisações em Não-Me-Toque e Barra Funda.
Reunião sem acordo
A reunião entre o governo do Rio Grande do Sul e os professores da rede estadual, terminou sem acordo. O encontro foi realizado no Centro Administrativo, em Porto Alegre, e contou com a presença do secretário de Educação, Vieira da Cunha, e representantes do Cpers-Sindicato. Diante da falta de um consenso, a presidente do sindicato que representa os docentes, Helenir Schürer, disse que a greve do magistério continua.
O secretário afirmou que o governo não tem como conceder, no momento, o reajuste de 24% pedido pelos professores e retroativo a 2015. ( Gazeta AM 670 )

Ao Vivo - Rádio Carazinho