Brasil goleia o Haiti por 7 a 1 e apresenta as armas na Copa América

9 de junho de 2016

Foto: Hector Retamal
O Brasil patrolou o Haiti e aplicou uma goleada de 7 a 1 nesta quarta-feira em Orlando, pela segunda rodada do Grupo B da Copa América. A fraquíssima seleção da América Central não esboçou grandes dificuldades e os comandados de Dunga repetiram, ironicamente, o placar da dolorosa eliminação para a Alemanha na Copa do Mundo 2014.
Com a vitória, o Brasil chegou aos 4 pontos e pode até dormir líder da chave caso o Peru não vença o Equador, em partida que ocorre logo mais. No domingo, os comandados de Dunga voltam a campo às 21h30min, quando enfrentam o Peru, no último jogo da primeira fase da Copa América.
Gols e passeio
A equpe brasileira iniciou a partida tocando a bola com calma, enquanto o Haiti só se defendia. Sem fazer força, o primeiro gol veio aos 13 minutos. Phillippe Coutinho recebeu na intermediária, limpou de dois marcadores e chutou forte no canto esquerdo. O goleiro Placide tentou, mas não chegou na bola.
O segundo gol veio aos 28, em jogada rápida pela direita. Daniel Alves cruzou no primeiro pau, Jonas dominou entre dois zagueiros e conseguiu rolar para Coutinho, que sem goleiro apenas empurrou para as redes.
Para definir que era goleada mesmo, aos 34, um erro do goleiro garantiu o 3 a 0. O goleiro Placide saiu jogando errado com as mãos, Daniel Alves dominou e cruzou na cabeça de Renato Augusto, que testou para o fundo das redes. O único chute a gol da primeira etapa do Haiti foi de Belfort, aos 40 minutos: ele recebeu na esquerda e chutou cruzado. Veio forte e quicando no gramado, mas Alisson conseguiu cair bem e defender.
Quatro gols do Brasil e uma surpresa
Veio a segunda etapa e o Brasil começou meio devagar. Mas a troca de Jonas por Gabriel logo surtiu efeito em mais gols. Aos 13 minutos, O atacante foi lançado na área por Elias, calibrou a canhota e bateu cruzado no canto direito, sem chances para Placide.
Os haitianos mais olhavam do que jogavam e o massacre prosseguiu com Lucas Lima. Daniel Alves foi lançado na direita, cruzou na marca do pênalti e Lucas desviou de cabeça, encobrindo o goleiro Placide.
Mas aí teve gol de consolação para o pequeno país da Concacaf. Numa falha geral da zaga brasileira, a bola sobrou para Mazon, que chutou forte. Alisson espalmou, mas a bola acabou nos pés de Marcelin, que marcou o primeiro gol da história do Haiti sobre a Seleção Brasileira.
Para “não ficar feio o 5 a 1”, o Brasil voltou a atacar com mais força e buscou o sexto e o sétimo gols, a essas alturas com Walace em campo no lugar de Casemiro. Aos 32 minutos, Renato Augusto interceptou saída errada dos adversários, invadiu a área e bateu no canto direito o sexto gol brasileiro. Para finalizar, Phillipe Coutinho recebeu na esquerda, aos 46 minutos, viu o goleiro adiantado e mandou com efeito no canto direito.
Copa América – 2ª rodada
Brasil 7
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Gil e Filipe Luis; Casemiro (Lucas Lima), Elias (Walace), Renato Augusto e Philippe Coutinho; Willian e Jonas (Gabriel).
Haiti 1
Johny Placide; Alcénat (Maurice), Mechack, Jaggy e Genevois; Goreux, Belfort (Duckens), Louis e Lafrance; Marcelin e Jean Marc Alexandre (Hilaire).
Gols: Phillippe Coutinho (13min/1ºT, 28min/1ºT e 46min/2ºT), Renato Augusto (34min/1ºT e 40min/2ºT), Gabriel (13min/2ºT) e Lucas Lima (22min/2ºT), para o Brasil. Marcelin (24min/2ºT), para o Haiti.
Cartões amarelos: Casemiro (B) e Goreux (H).
Árbitro: Mark Geiger (Estados Unidos)
Local: Citrus Bowl, Orlando.
Correio do Povo

Ao Vivo - Rádio Carazinho