CLIMA FAVORÁVEL BENEFICIA PLANTAÇÕES EM URUGUAIANA E GARANTE QUALIDADE DOS CÍTRICOS

11 de junho de 2016

Tags:Uruguaiana
 Foto: Luis Alberto Goulart

Ao contrário do que se imaginava a realidade climática desse período em Uruguaiana está trazendo euforia para o campo, ao contrário dos últimos períodos de 2015 quando o excesso de chuva e constante tempo nublado causaram quebras generalizadas e prejuízos nas colheitas. Conforme inspeções e levantamentos feitos pelos profissionais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), de Uruguaiana, Na avaliação do chefe do escritório regional da autarquia, engenheiro agrônomo João Carlos Battassini, a preocupação maior é com a produção de gado e com a pecuária de leite, por causa da chegada das baixas temperaturas e os primeiros registros de geada intensa. No entanto, na agricultura, de um modo geral, não foi verificado nenhum dano. Ao contrário, o clima seco com a alternância de temperaturas aliados à boa luminosidade tem beneficiado as plantações, principalmente, de laranja e bergamota, cujas colheitas já estão em andamento.

NOVOS POMARES EM FORMAÇÃO – Cerca de 60% dos 300.000 m² de pomares de laranja já foram colhidos e o mesmo ocorre nos 120.000 m² das plantações de bergamota pertencentes a 20 famílias de agricultores familiares garantindo emprego, renda e fixação do homem no campo. Battassini faz ressalva quanto à produtividade nas plantações de laranja que ficou em torno de 8.000 kg/ha (por hectares), metade da média do Estado que é de 16.000 kg/ha. Ele atribui à existência de pomares jovens entre as atuais plantações cuja produção ainda é baixa. No entanto, em 2017, a previsão de que 800.000 m² de laranja plantados há dois anos passem a produzir somando-se à área plantada que está sendo colhida neste ano.(Diário da Fronteira)

Ao Vivo - Rádio Carazinho