Condenado por corrupção, japonês da Federal já não usa mais a tornozeleira

22 de outubro de 2016

Tags:Brasil
foto: reprodução
Conhecido como “japonês da federal” após escoltar diversos presos da Operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii não usa mais tornozeleira eletrônica. Chefe do núcleo operacional da PF de Curitiba, Ishii foi condenado em 2009 por corrupção e descaminho porque teria facilitado a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai.
Em março deste ano, a condenação foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O agente pegou quatro anos e dois meses de prisão, mas não perdeu o cargo público. Por ser réu primário e não ter cometido o crime mediante violência, Ishii foi beneficiado pelo regime semiaberto, com uso de tornozeleira.
Em setembro, ele chegou a ser visto escoltando presos da Lava Jato, no período em que usava as tornozeleiras. Foi o caso da prisão do empreiteiro Léo Pinheiro e também ao lado do pecuarista José Carlos Bumlai.
O cumprimento da medida terminou no último dia 4. O uso de tornozeleiras pelo agente, desde junho passado, deveria ocorrer até esta sexta-feira (21), mas ele obteve a remissão de 27 dias da pena por ordem da Justiça Federal. Isso porque teve um dia de pena abatido a cada três dias trabalhados.(O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho