Cooperativa Cosulati propõe autoliquidação

4 de outubro de 2016

Foto:COSULATI
A crise econômica e as dificuldades enfrentadas pelo setor do leite impactaram fortemente a Cooperativa Sul-Rio-Grandense de Laticínios (Cosulati), proprietária da marca Danby. Como uma medida de proteção, a direção da cooperativa resolveu adotar o recurso da autoliquidação. Contudo a medida somente será efetivada se os associados aprovarem a ideia, que será submetida à assembleia no próximo dia 20.
O advogado Elbio Senna explica que, como a cooperativa, devido a sua natureza jurídica, não pode adotar o artifício da recuperação judicial (prática que substituiu a antiga concordata), optou-se pela autoliquidação. Uma vantagem da estratégia é que ações judiciais contra a Cosulati ficam suspensas por um ano. Esse período pode ser prorrogado por mais um ano.
Senna enfatiza que o foco é manter a cooperativa operando e lembra que táticas similares também foram adotadas por outras associações, como a Aurora e a Cotrimaio. Sendo aceita a proposta de auto liquidação, será trabalhado um plano de reestruturação da Cosulati. A maior dificuldade da cooperativa é cumprir com suas obrigações a curto prazo. “Devemos e queremos pagar, mas precisamos de mais prazo”, diz o advogado. Os maiores credores da Cosulati são bancos e fornecedores.
A cooperativa registra uma dívida próxima de R$ 90 milhões, contra faturamento anual entre R$ 250 milhões e R$ 300 milhões e patrimônio de R$ 130 milhões. O patrimônio será reavaliado durante o processo de reestruturação, e Senna projeta que o valor deverá aumentar. Os principais ativos da Cosulati são uma planta de leite em pó, em Capão do Leão, além de uma fábrica de rações, em Canguçu, e um frigorífico de aves, em Morro Redondo. Esses dois últimos complexos encontram-se inativos, porém Senna adianta que a meta é que, através de parcerias, sejam retomadas as operações. A cooperativa possui ainda um centro administrativo, em Pelotas, que passará por uma análise quanto a uma possível alienação ou para ser dado em garantia.
A Cosulati também precisa lidar com a ociosidade da sua planta, que, apesar de ter capacidade para processar até 1 milhão de litros de leite ao dia, está recebendo somente cerca de 350 mil litros diariamente. A cooperativa, fundada em 1973, abrange hoje cerca de 2,9 mil cooperativados espalhados em 45 municípios da região Sul do Estado.(Jornal do Comércio)

Ao Vivo - Rádio Carazinho