Corpos de família morta em chacina na Espanha são liberados pela Justiça

22 de dezembro de 2016

Tags:Espanha
Foto: Reprodução
Os corpos da família paraibana morta na chacina na cidade de Pioz, na Espanha, foram liberados na terça-feira (20) pelo Tribunal de Justiça de Guadalajara. De acordo com Walfran Campos, irmão de Marcos Nogueira, agora a família aguarda a cremação dos quatro corpos. No documento de liberação dos corpos, a Justiça autorizou a funerária a realizar o procedimento. Ainda segundo Walfran, não há data confirmada para a chegada dos corpos na Paraíba.
Janaína Santos, Marcos Nogueira e os dois filhos, de 1 e 3 anos, foram encontrados mortos e esquartejados no dia 19 de setembro, na casa onde eles moravam, a cerca de 60 km de Madri. O primo de Marcos, Patrick Gouveia, confessou o crime da família e declarou que matou os quatro porque “achou” cruel matar apenas o tio.
Patrick teria recebido “dicas” do amigo Marvin através do WhatsApp. O jovem de 18 anos foi preso no bairro Jardim Oceania, em João Pessoa (PB), no dia 28 de outubro. Segundo o delegado de homicídios Reinaldo Nóbrega, o estudante Marvin Henriques Correia chegou a receber fotos e manter uma conversa em tempo real com Patrick Gouveia, que confessou ter cometido a chacina em Pioz.
Marvin Henriques foi solto no dia 30 de novembro e vai responder ao processo em liberdade, cumprindo medidas cautelares, como usar tornozeleira eletrônica, ficar recolhido em casa todos os dias das 22h às 6h (horário local) e comparecer mensalmente em cartório.
Já Patrick, responsável por matar e esquartejar a família de Marcos e Janaína, foi preso no dia 21 de outubro e encaminhado ao presídio de Alcalá Meco, mas foi transferido ao presídio de Estremera, na província de Madri, pois estaria sendo ameaçado de morto pelos detentos latino-americanos.
Segundo o jovem, não foi a primeira vez que ele sentiu vontade de matar alguém. “Três dias antes [do crime], senti a necessidade de matar. Isso acontece muitas vezes, desde os 12 anos. Quando isso acontece, eu bebo muito”, declarou o jovem em depoimento.
Reconstituição do crime
Tio de Patrick e irmão de Marcos, Walfran Campos acompanhou do lado de fora da casa a reconstituição do crime, que foi realizada no dia 26 de outubro. “Ele [Patrick] não mostra nenhum tipo de arrependimento, ele está super calado, frio. Em todos os depoimentos dele, é centrado, tranquilo. E isso até assusta a polícia pelo fato de ele não mostrar remorso”, declarou.
Patrick, sobrinho de Marcos Nogueira, se entregou voluntariamente à polícia espanhola no dia 19 de outubro e confessou o crime dois dias depois.
Caso
Os corpos de Janaína, Marcos e das duas crianças foram achados esquartejados em uma casa na cidade espanhola de Pioz em setembro, depois que um vizinho alertou sobre o mal cheiro perto da casa da família.
Após o início das investigações, a Justiça emitiu uma ordem de prisão europeia e internacional contra Patrick, que é sobrinho de Marcos, mas até então o suspeito ainda não havia recebido nenhuma notificação sobre o mandado de prisão no Brasil.
Ele resolveu se entregar após o advogado dele, Eduardo de Araújo, voltar para o Brasil e explicar à família os detalhes do processo. O advogado informou que Patrick acredita poder se defender melhor das acusações na Espanha.(O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho