Estradas do RS registram aumento de 40% em movimentação de Argentinos

4 de janeiro de 2016

A temporada de verão para os argentinos começou. O destino preferido dos vizinhos é o Brasil e a rota de entrada é o Rio Grande do Sul. Nas estradas gaúchas, o movimento já se intensifica e pode ser até 40% maior que no ano passado.
São tantos argentinos cruzando que a aduana de Uruguaiana, na Fronteira Oeste, passou o sábado (2) mais movimentada que o normal. Havia fila para fazer a imigração e o estacionamento ficou lotado. 
Para dar conta da demanda, a Polícia Federal aumentou o número de servidores de 24 pra 52 agentes na aduana. São funcionários de várias regiões do estado que devem em um sistema de revezamento até o mês de março.

A família de Juana Palacio vai passar as férias no litoral catarinense pela primeira vez. “Todo mundo gosta de vir ao Brasil. Este momento ajuda, pela desvalorização do real e o dólar que estabilizaram para todo mundo. Então, decidimos vir”, conta.
A Polícia Federal acredita que até a meia-noite de deste sábado (2) cerca de 12 mil argentinos passem pela aduana. Até o fim da temporada, 500 mil devem cruzar a fronteira para descansar nas praias e balneários brasileiros.
Para isso, é preciso ter paciência com as filas. Mariano Bovier, que já veio outras quatro vezes, nunca tinha visto tanta gente. “Quatro horas e meia na fila com filha pequena e não sabíamos o que fazer com o calor. Muito complicado”, reclama o turista.
Para tornar mais tranquila a passagem dos argentinos, a Polícia Rodoviária Federal opera com radares móveis nas rodovias mais movimentadas. Este ano, foi criado um site com orientações em espanhol para facilitar a compreensão dos visitantes. “Estamos em conjunto com o consulado argentino realizando a confecção de folders informativos com os valores das irregularidades praticadas nas rodovias, bem como a necessidade do pagamento das infrações ao sair do país”, informa Eduarto Bertão, chefe da 13ª delegacia da PRF.

Ao Vivo - Rádio Carazinho