FAMÍLIAS RECEBEM CONTÊINERES HABITÁVEIS SEM CONDIÇÕES IDEIAS PARA MORAR

25 de abril de 2016

Tags:Uruguaiana
A reportagem do jornal Diário da Fronteira apurou que as casas contêineres destinadas às famílias de extrema vulnerabilidade social de Uruguaiana que foram cedidas pela Prefeitura Municipal aos beneficiados no dia 1º de abril, não possuem todas as condições ideais para moradia. Os moradores estão há 25 dias sem energia elétrica e permaneceram quase três semanas sem água.
A dona de casa Jaqueline dos Santos foi uma das contempladas com a nova moradia. A família perdeu tudo que tinha na enchente e, desde então, residia com um familiar no bairro Santo Antônio. O contêiner que ela recebeu ainda não possui luz e a água foi instalada somente na última quarta-feira (20). “Tem banheiro, mas não dá pra ocupar porque vai ir tudo pro pátio. Faltaram os canos que ficaram de trazer. Temos que utilizar o banheiro dos vizinhos. Antes de quarta eu tinha que pedir água para o pessoal que mora aqui ao lado. E íamos forcejando com os galões de água”, conta. As moradias têm 6m X 2,28m e são equipadas com quarto, banheiro e cozinha. Cada contêiner custou R$ 15.780.
Conforme o secretário interino de Ação Social e Habitação, Alexandre Brum, o município optou por entregar as moradias sem as condições ideais porque as famílias beneficiadas se encontravam em situação de extrema pobreza. “Tivemos problema com alguns materiais que seriam usados para a instalação elétrica, os mesmos vieram incompletos. Estamos tomando providências para poder fazer a instalação tanto da parte hidráulica quanto da parte elétrica. Essas famílias que receberam os contêineres, embora não estejam na condição ideal, foram tiradas de situações muito piores. Havia casos de algumas pessoas morando em cocheiras, por isso, aceleramos a entrega”, explica. A previsão é que no início desta semana o problema seja resolvido.
Os contêineres habitáveis são voltados às pessoas de extrema pobreza, como os ribeirinhos. A ideia é que as moradias sejam utilizadas por essas famílias até a construção do loteamento Miguel Ramos, que deverá ser instalado no bairro União das Vilas, através do programa Minha Casa, Minha Vida.
Até o momento, a Prefeitura adquiriu dez contêineres. Seis deles estão instalados no bairro Anita Garibaldi e foram entregues aos moradores que atendiam aos critérios estabelecidos. Os outros quatro o município cedeu para a Secretaria de Saúde. Estes dão suporte às Unidades Básicas de Saúde 1, 3, 7 e 14, que passam por reformas.
Fonte:Rádio Lider 99.9 FM

Ao Vivo - Rádio Carazinho