FUNCIONÁRIA DA SANTA CASA PEDE DEMISSÃO E DECIDE BATER DE PORTA EM PORTA PEDINDO ALIMENTOS PARA EX-COLEGAS

7 de junho de 2016

Tags:Uruguaiana
Foto:Diário da Fronteira

A iniciativa da técnica de enfermagem Luciana Blasckesi Parraga, 35 anos, está levando um pouco de alento aos trabalhadores da Santa Casa de Caridade que vivem o drama de terem de se manter cumprindo suas obrigações profissionais dentro do hospital, sem receber salários. Há cinco dias, Luciana não está mais entre seus pares no ambiente hospitalar. Depois de quatro anos e dois meses, ela pediu demissão por meio de rescisão indireta, feita na Justiça do Trabalho, mas o drama de seus ex-colegas continuava comovendo a profissional. “Apesar de tudo, os profissionais continuam cumprindo seus horários, atendendo seus pacientes, mas abalados psicologicamente”, afirma Luciana.


OS APELOS À POPULAÇÃO – Sensibilizada, a técnica de enfermagem decidiu realizar, por conta própria, com ajuda de uma amiga e do marido, campanha para arrecadação de alimentos para os trabalhadores do hospital. “Utilizo as redes sociais e já fiz apelo à população através da Rádio Líder”, observa Luciana. “Não podemos fingir que nada esta acontecendo porque está. No momento que há dois meses os funcionários não recebem salários, o que podem fazer para colocar comida na mesa para os filhos?”, indaga Luciana. “A população está ajudando, estamos indo devagar até as residências dos doadores para arrecadar gêneros alimentícios não perecíveis”, observa a enfermeira.

A POPULAÇÃO PRECISA VER – Nesta semana, Luciana pretende buscar apoio no comércio local e pedir apoio no gabinete da primeira-dama da cidade e na Câmara de Vereadores. “Sei que não vou conseguir cestas para todos os funcionários, mas quero ajudar pelo menos os que estão com mais necessidades”, observa a voluntária. “Quero com isso também fazer com que a população enxergue o que esta acontecendo. porque essa situação está muito quieta até perante a mídia”. Luciana disse que há relatos de que os mantimentos nas casas dos trabalhadores estão acabando e muitos contam com ajuda de familiares, vizinhos e amigos.

OS MAIS NECESSITADOS – Na última quinta-feira (2), Luciana conseguiu arrecadar sete cestas básicas as quais ela fez entrega imediata aos ex-colegas, mas nessa primeira fase ela pretende arrecadar pelo menos 50 cestas de alimentos. Nas doações, arroz, feijão, açúcar, óleo, sal, macarrão, farinha de trigo e de milho, leite, papel higiênico, café, achocolatado e outros produtos. Luciana pede aos doadores que entreguem na casa dela, na Rua General Câmara, número 3675, no bairro São Miguel. Quem decidir ajudar na campanha deve entrar em contato pelos telefones (55) 9955-4970 e (55) 8411-6713. O critério para a distribuição é baseado em relatos sobre os funcionários mais necessitados, mas Luciana irá entrar em contato com a assistente social do hospital para definir quem precisa de ajuda mais urgente.(Diário da Fronteira)

Ao Vivo - Rádio Carazinho