GRÊMIO PERDE PARA O JUVENTUDE POR 2 A 0

22 de abril de 2016

Foto: Lucas Uebel
O Juventude dominou o Grêmio durante todo o jogo desta quinta, no Alfredo Jaconi, ganhou por 2 a 0 e ficou perto da final do Gauchão. Com escalação mista, o Tricolor teve muitas dificuldades e complicou a sequência de jogos decisivos. Terá de vencer por 2 a 0 na Arena para levar aos pênaltis, ou por 3 a 0 para avançar à finalíssima. O alviverde da Serra, enquanto isso, poderá até perder por 1 a 0.
Juventude se impõe
Logo aos seis minutos, Marcelo Grohe precisou salvar a pátria tricolor. Itaqui levantou bola na área, Roberson desviou à queima-roupa, mas o goleirão gremista conseguiu tirar no puro reflexo. A resposta gremista foi um chute forte de Everton, que passou perto da trave direita.
Aos 23, Dieguinho teve nova chance para colocar os donos da casa na frente. Na sequência, Roberson chutou tirando faísca da trave esquerda. Hugo também teve a chance na frente da área, em desvio errado de Fred, mas Bressan apareceu na cobertura para salvar.
Depois dos 30 minutos, o Grêmio melhorou e Everton mais uma vez experimentou chutar de longe, mas sem acertar o alvo. Antes do fim da etapa, Lincoln bateu escanteio. Na confusão Hugo desviou para trás e Everton furou em bola de cara para o goleiro, mantendo o zero no placar.
Tricolor não consegue segurar a pressão
A melhora gremista não se repetiu no retorno para o segundo tempo, entretanto. Tirando um chute de longe de Fred, o Juventude mandou na partida até marcar seu gol.
O 1 a 0 veio em falha do goleiro Marcelo Grohe. Ele tentou tirar de soco um cruzamento de Itaqui, mas empurrou a bola para trás. Sobrou para Roberson apenas encostar de cabeça e abrir o placar.
A pressão do Juventude continuou e Fred teve que salvar na pequena área, após Roberson driblar dois marcadores e chutar forte. A bola aérea voltou a trair o Grêmio no lance seguinte, porém. A zaga parou na bola levantada por Hélder e Klaus cabeceou livre, sem chances de defesa: 2 a 0.
Aos 27 minutos, o zagueiro Fred quase redimiu o setor defensivo, mas lá na frente. Chutou uma bomba no travessão, com o goleiro Elias fora do lance. Roger lançou Luan e Bolaños nos lugares de Lincoln e Everton, mas não deu resultado. Mesmo no abafa, poucas chances conseguiram criar. A melhor foi aos 38, quando Bolaños cruzou na área, mas Bressan cabeceou para fora.
Fonte:Correio do Povo

Ao Vivo - Rádio Carazinho