Isaquias Queiroz leva a prata, conquista terceira medalha e faz história na Olimpíada do Rio de Janeiro

20 de agosto de 2016

Foto: AP
Isaquias Queiroz mudou a história do Brasil em Olimpíadas. O canoísta de 22 anos tornou-se neste sábado (20) o primeiro representante nacional a acumular três pódios em uma edição: depois de uma prata no C1-1000m e de um bronze no C1-200m, obteve, competindo ao lado de Erlon de Souza, 25, a prata da prova C2-1000m da Rio 2016. O desempenho impulsionou o país anfitrião, que já assegurou sua melhor participação em Jogos. A Alemanha levou o ouro e a Ucrânia conquistou o bronze.
A medalha de Isaquias e Erlon é a 16ª do Brasil na Rio-2016, mas o País já tem mais dois pódios garantidos (fará neste sábado a decisão do ouro no futebol masculino e no domingo do vôlei masculino). Assim, vai superar o seu maior número de láureas em uma edição (17 em Londres-2012) e já igualou o recorde de ouros (cinco em Atenas-2004).
A medalha deste sábado é a primeira de Erlon, que está em sua segunda participação nos Jogos Olímpicos. Em Londres-2012, competindo ao lado de Ronilson Oliveira, o canoísta parou na semifinal da C2-1000m.(O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho