Ministro das Relações Exteriores, José Serra encomenda estudo para analisar custo e utilidade de embaixadas abertas por Lula e Dilma na África e no Caribe

17 de maio de 2016

Tags:Brasil
Foto: Jackson Ciceri/O Sul

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, encomendou um estudo para analisar o custo e a utilidade dos postos diplomáticos abertos nos governos Lula e Dilma Rousseff para, eventualmente, pedir o fechamento de alguns deles. O estudo será elaborado pelo próprio Itamaraty. O alvo são embaixadas e consulados abertos na África e no Caribe nos últimos anos.
O Itamaraty sofreu com sucessivos cortes e contingenciamento de gastos nos últimos anos. A participação do orçamento do Itamaraty no total do Executivo, que já era pequena, caiu a quase a um quarto em 2015 em relação a 2003 – de 0,5% para 0,13%.
Trata-se da segunda medida de Serra que diverge da política externa dos governos petistas. Na semana passada, o Itamaraty emitiu duas notas rechaçando o que chamou de “falsidades” propagadas por Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua, que haviam questionado a legalidade do afastamento da presidenta Dilma Rousseff. Os países bolivarianos eram aliados da administração petista.
A abertura de embaixadas e postos em países pobres, principalmente da África e do Caribe, foi uma marca do governo do ex-presidente Lula, que abriu 17 embaixadas e fez inúmeras viagens a países africanos. Não é certo que o estudo vá resultar em fechamento de postos. Fechar embaixadas gera grandes despesas por causa de ações trabalhistas de funcionários e rompimentos de contratos. Haverá avaliação do custo-benefício. (Folhapress)

Ao Vivo - Rádio Carazinho