Moradores flagrados com fraudes no abastecimento água irão responder processo em Uruguaiana

9 de fevereiro de 2017

Tags:Uruguaiana
Foto:Rádio Charrua
A Odebrecht Ambiental, concessionária dos serviços de água e esgoto em Uruguaiana, descobre, por mês, cerca de 160 casos de fraudes para desvio e consumo irregular de água.
Até então, os autores sofriam apenas sanções administrativas, ou seja, o pagamento pelo dano provocado ao patrimônio público, além de multas por conta dos valores que deixaram de ser pagos durante o período que usufruíram do chamado ‘gato’. Mas a partir de agora, as ações de combate serão mais severas. Todas as irregularidades constatadas serão registradas na polícia civil, ou seja, o morador flagrado irá responder criminalmente pelo ato praticado.
Os autores serão indiciados em inquérito e enquadrados no artigo 155, parágrafo 3º do Código Penal Brasileiro (furto qualificado) e estarão sujeitos a uma pena que varia de 2 a 8 anos de reclusão, mais pagamento de multa.
“Além das perdas financeiras, a ligação clandestina ou irregular pode causar a contaminação da água que passa pela tubulação. Quem frauda o sistema está prejudicando toda a população do entorno, pois a instalação de um desvio pode provocar facilmente a entrada de materiais sólidos, germes e bactérias”, alerta Magnólia de Jesus, responsável pelo tratamento de água e esgoto da concessionária.
Só em 2016, as operações de combate ao furto de água detectaram quase duas mil fraudes em hidrômetros e na rede de distribuição. O volume estimado de água desviado – 306.960 milhões de litros – seria suficiente para abastecer, por dois meses, um bairro do porte do Cabo Luiz Quevedo, na zona sul da cidade, ou ainda, 61.390 caminhões pipa que, enfileirados, somariam a distância de Uruguaiana a Florianópolis, em Santa Catarina.
Eduardo Frediani, diretor da unidade, ressalta que as fraudes ocorrem com mais frequência nas residências. Porém as equipes que atuam no combate ao furto de água também estão atentas aos consumidores de maior potencial, como lava-rápidos, postos de combustíveis, hotéis, bares, padarias e restaurantes. “As denúncias são fundamentais para que possamos combater este tipo de crime. Elas podem ser feitas de forma anônima por meio dos nossos canais de comunicação, seja por telefone, site, redes sociais ou direto na nossa loja de atendimento”, orienta.
Para incentivar e regularizar o maior número de casos, a concessionária não aplicará penalidades aos moradores que fizerem a denúncia das irregularidades contidas em seus imóveis.
Força Tarefa
Implantado há três anos, o Programa de Redução e Combate a Perdas de Água da Odebrecht Ambiental busca reduzir o desperdício de água no caminho da rede de distribuição. Para isso, são feitos investimentos contínuos em tecnologia e em melhorias operacionais, visando apurar a medição correta da água disponibilizada pela empresa e a utilizada pela população. Entre as medidas estão o combate às fraudes, controle do nível dos reservatórios, combate a vazamentos, troca de hidrômetros antigos, medição de vazão (volume de água que passa pela canalização a cada hora) e monitoramento da pressão nos horários de maior consumo. O investimento aproximado no programa é de R$ 23 milhões. (Rádio Charrua)

Ao Vivo - Rádio Carazinho