O Senado autoriza a entrada à força em casas com possíveis focos do mosquito Aedes

1 de junho de 2016

Tags:Brasil
Foto: Waldemir Barreto
O plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira, medida provisória com ações de combate ao zika vírus, à dengue e à febre chikungunya. A medida autoriza o ingresso forçado de agentes de combate a endemias em imóveis abandonados; permite dedução no Imposto de Renda de doações a projetos aprovados pelo Ministério da Saúde; e prevê auxílio financeiro a crianças com microcefalia. A matéria segue para sanção da Presidência da República.
Para entrar no imóvel abandonado, o agente de saúde poderá contar com o apoio de policiais ou da guarda municipal sempre que necessário e terá de fazer um relatório detalhado das medidas sanitárias adotadas para o controle dos focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti.
O ingresso forçado deverá ser realizado preservando-se a integridade do imóvel e também poderá ocorrer sempre que se verificar a existência de outras doenças com potencial de proliferação ou de disseminação que apresentem grave risco ou ameaça à saúde pública, condicionada à Declaração de Emergência em Saúde Pública.
O texto inclui na legislação sanitária nova multa de 10% na faixa de 2 mil reais a 75 mil reais no caso de reincidência em manter focos de vetores no imóvel por descumprimento da recomendação das autoridades sanitárias. (O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho