POPULAÇÃO COBRA AÇÃO DA PREFEITURA PARA A PROLIFERAÇÃO DE MORADORES DE RUAS

20 de junho de 2015

Quem normalmente circula às primeiras horas da manhã pelas ruas centrais de Uruguaiana, a todo o momento vai se deparar com um morador de rua. Como o município não dispõe de um albergue que possa abrigar a todos, cedo da manhã equipes do Consultório de Rua, programa do Ministério da Saúde em parceria com os municípios, percorrem os mais distintos locais para oferecer recursos básicos de saúde a essas pessoas.
Enquanto alguns moradores de rua dormem até altas horas da manhã, a população cobra uma ação da Prefeitura de Uruguaiana para solucionar este problema social que começa a ganhar proporções mais elevadas com o surgimento de novos personagens. Na manhã desta sexta-feira (19) integrantes do Consultório de Rua tentaram conversar com dois homens e uma mulher que estavam há vários dias ocupando a área de uma casa na Rua Doutor Maia. Eles estavam dormindo quando os técnicos os abordaram. Numa ação rápida fizeram “as malas” e rejeitaram a ajuda do grupo, deixando para trás um rastro de sujeira acompanhada de um mau cheiro. Eles devem procurar outro lugar para se alojarem, disse um técnico, acrescentando que os moradores de rua recusam ajuda e não aceitam tratamento de saúde, tendo em vista que muitos apresentam problemas de saúde. A presença dos moradores de rua no local estava provocando protestos dos moradores da área.



Fonte: Diário da Fronteira

Ao Vivo - Rádio Carazinho