PREFEITURA DE URUGUAIANA CADASTRA FAMÍLIAS PARA SELEÇÃO DAS CASAS

13 de janeiro de 2016


Famílias atingidas pelas cheias do Rio Uruguai desde o ano de 1983 estão sendo cadastradas no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa para disputarem, em sorteio, as 996 casas populares do Conjunto Habitacional Miguel Santúrio Ramos, nas Áreas Verdes. Os recursos na ordem de R$ 60 milhões serão oriundos do Programa Minha Casa, Minha Vida. A iniciativa do prefeito Schneider em retirar as pessoas da área de risco foi mostrada inicialmente, através do projeto imobiliário, à presidente Dilma Rousseff, durante visita à Uruguaiana, dia 26 de dezembro de 2015 para supervisionar as áreas invadidas pela água; e depois ao ministro da Integração Gilberto Occhi, dia seis de janeiro.

Segunda e terça (11 e 12), a Secretaria de Ação Social e Habitação está com  uma estrutura para atender de forma organizada as famílias no prévio-cadastramento seletivo. O secretário Rogério de Moraes faz um apelo aos atingidos pela enchente para a importância do cadastro que será decisivo na construção das habitações Miguel Ramos já que o projeto com a relação dos nomes das famílias, assim como também o projeto de construção do Parque do Rio Uruguai, será entregue pelo próprio prefeito Schneider ao ministro Occhi, em reunião prevista para esta quinta-feira (14), na sede da Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, com a participação dos demais  municípios  prejudicados  pela enchente.


Os contemplados com as futuras casas terão custo zero e gozarão de benefícios inestimáveis na infraestrutura definidas pela Prefeitura de Uruguaiana para a nova área.

Ao Vivo - Rádio Carazinho