Randon vende unidade de veículos e atividades se encerram em dezembro

9 de outubro de 2020

Tags:

A Randon comunicou ao mercado, na manhã desta quinta-feira (8), que o Conselho de Administração aprovou a venda de parte de ativos de propriedade da companhia e da unidade de veículos para a Müller Indústria de Máquinas de Construção Ltda. O valor estimado na negociação foi de aproximadamente R$ 20 milhões, a ser confirmado em inventário específico.

A venda consiste em projetos, ferramentais e outros itens destinados ä fabricação de veículos especiais, bem como estoques de peças e componentes aplicados à produção e ao mercado de reposição. A unidade de veículos produz retroescavadeiras, peças de reposição, e e outros veículos que são muito atrelados à obras de infraestrutura, cujo mercado encolheu nos últimos anos.

Com a venda, os conselheiros aprovaram o encerramento das atividades operacionais da Randon Veículos, que deverá ocorrer durante o mês de dezembro deste ano. Sobre os empregos, a companhia disse que todos os esforços estão concentrados na realocação dos funcionários da Randon Veículos em outras unidades do grupo.

Entenda como foi a negociação 

A negociação da empresa de Gravataí com as Empresas Randon durou cerca de 90 dias. Segundo Recus, foi a Randon que procurou a Romac. O pagamento de R$ 20 milhões também está atrelado às vendas da Müller, segundo seu diretor. A desativação da fábrica em Caxias do Sul está prevista para dezembro. Com isso, a expectativa é iniciar a produção em Gravataí no início do ano que vem.

O parque fabril da Müller, instalado às margens da RS-118, tem 7 mil metros quadrados. A empresa que adquiriu a Randon Veículos pretende trabalhar com a mesma capacidade de produção, que era de até 40 equipamentos por mês. Sobre o mercado para isso, Recus acredita na retomada:

_ Está 40% abaixo do ano passado, mas já está sendo retomado após as paradas da pandemia.

Os principais compradores destes veículos costumam ser órgãos públicos e construtoras. Sobre os trabalhadores da unidade vendida em Caxias do Sul, cerca de 40 profissionais, a Recus diz que há acordo para transferir alguns profissionais de posições-chave para Gravataí. A situação será negociada diretamente com os trabalhadores.  (Pioneiro)

Ao Vivo - Rádio Carazinho