SOFRIMENTO COM A CHEGADA DO FRIO FAZ INVASORES DA HORTA PÚBLICA PLANEJAREM PROTESTO

15 de junho de 2015

A seis dias do início do inverno que costuma ser rigoroso em Uruguaiana, o temor das famílias que vivem nas áreas públicas e particulares invadidas aumenta diante de situações adversas, como o frio intenso e a falta de água e luz. O exemplo disso é a realidade enfrentada pelas 73 famílias ou cerca de 200 pessoas que invadiram há sete meses a Horta Pública Municipal, na Zona Leste da cidade. Em que pese o fato de já contarem com água potável no assentamento, ainda se debatem com a falta de luz. A situação fica mais desesperadora ao constatarem que foram abandonados pelo Poder Público. “Prefeito e secretário prometeram que no prazo de 90 a 120 dias a luz estaria instalada, mas até agora nada foi feito”, afirma o líder da invasão José Elias da Rosa.
Quando chega a noite, além do frio, a escuridão se torna mais um inimigo das famílias que são orientadas a se encerrarem nas casas a partir das 18h para se protegerem também de ladrões. Algumas pregam as portas para evitar que sejam furtadas ou as casas invadidas.
“Estou pensando em juntar o povo e ir protestar na frente da Prefeitura para pedir soluções urgentes e não será decisão minha, são eles que estão pedindo”, afirma José da Rosa. A decisão deve ser tomada nos próximos dias.



Fonte: Diário da Fronteira

Ao Vivo - Rádio Carazinho