Torcida organizada do Internacional é punida pela Justiça por vandalismo

6 de agosto de 2016

Foto: Jackson Ciceri
A torcida organizada do Internacional Camisa 12 foi punida com suspensão de até 180 dias em decorrência dos atos de vandalismo praticados por integrantes do grupo ao final do jogo entre o clube gaúcho e o Corinthians (SP), no último domingo, válido pelo Campeonato Brasileiro.
A decisão cautelar é do juiz titular do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos de Porto Alegre, Marco Aurélio Martins Xavier. Durante o período da suspensão, que pode ser abreviado dependendo do andamento do processo criminal, fica proibida a ostentação de qualquer sinal de identificação da organizada e cancelado o acesso dos seus integrantes nos estádios.
Quatro torcedores – três deles associados da Camisa 12, sendo um Conselheiro Deliberativo do clube – foram diretamente responsabilizados pelos atos de tumulto e vandalismo. A denúncia apresentada pelo Ministério Público vale-se das imagens das câmeras de monitoramento do Beira-Rio, e aponta que os homens enfrentaram policiais, quebraram a fachada de vidro do estádio e depredaram o carro do profissional da preparação física do colorado, Élio Carravetta.
Todos sofreram sanção pelo juiz Martins Xavier, com a obrigação de comparecer e permanecer em uma delegacia durante os jogos do Internacional, pelo prazo de 90 dias. Nos jogos fora de Porto Alegre, bastará a apresentação.
O Juizado do Torcedor e Grandes Eventos
Desde 2008, é o centro responsável pelo atendimento de contravenções penais de menor potencial ofensivo que tenham ocorrido nos estádios de futebol de Porto Alegre. No caso dos grandes eventos, atende crimes em geral, com algumas exceções (como por exemplo homicídio e flagrante), que são processados pela Justiça Comum.(O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho