Fabricante de Colheitadeira russa Rostselmash estuda desembarcar na Argentina e no Brasil

16 de setembro de 2019

A russa Rostselmash estuda a possibilidade de montar suas máquinas agrícolas na Argentina, disse o Ministério da Indústria e Comércio da Rússia em visita dos representantes dos principais fabricantes russos de máquinas agrícolas e dos setores de alimentos e construção de estradas Para este país latino-americano no mes de fevereiro em encontro na Argentina

“A empresa Vassalli Fabril é considerada pelos especialistas russos como uma plataforma promissora para organizar a montagem de máquinas agrícolas, enquanto a República da Argentina como uma ‘ponte comercial’ para entrar no mercado de todos os países membros do Mercosul, é sobre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai “, afirma o comunicado da agência.

Além disso, os representantes russos estudaram o processo de fabricação de equipamentos agrícolas, suas singularidades de design e as tecnologias utilizadas na produção, levando em consideração as características agroclimáticas da Argentina.

A empresa está ainda desenvolvendo de maneira ativa máquinas agrícolas não pilotadas. Um dos maiores avanços tecnológicos da Rostselmash é a criação do sistema inovador Agrotronic, que permite realizar o monitoramento remoto e controlar todas as operações de máquinas agrícolas. Em 2016 a empresa finalizou a elaboração do sistema multidimensional de debulha (5D) da ceifeira-debulhadora RSM 161, que aumenta em 18 por cento a sua eficiência.

Darmov ressalta que a Rostselmash trata com respeito seus concorrentes, as empresas estrangeiras de fabricação de equipamentos agrícolas, pois todas elas servem para cumprir o mesmo objetivo – garantir a segurança agrícola mundial.

“O equipamento da Rostselmash é diferente por ter a melhor relação entre qualidade e preço, sempre temos máquinas equilibradas, que são um produto bom e moderno. E há mais um fator – a produtividade dos nossos equipamentos é sempre maior do que está previsto tecnicamente. Superamos as expectativas em termos de produtividade. Hoje a empresa controla cerca de 21 por cento do mercado mundial de máquinas de colheita agrícola”, conta o diretor.

Colheitadeira NOVA (S 300) fabricada pela empresa Rostselmash
Darmov destaca que, durante os últimos quatro anos, as exportações da Rostselmash cresceram 21 por cento anualmente. Em 2016 a empresa entrou nos mercados da Eslováquia e Croácia. Até o final da década, a atenção será focada nas regiões do Oriente Médio, do Sudeste Asiático e da África. Em 2017 a Rostselmash pretende estar presente na Europa, África e nos países da Ásia.
Colheita de trigo na região de Krasnodar, Rússia
Quanto à América Latina, a Rostselmash é representada por sua empresa afiliada Buhler Versatile. Porém, atualmente os produtos produzidos na Rússia têm presença mínima no mercado latino-americano devido às barreiras de caráter legislativo, por exemplo, as exigências referentes à organização da produção conjunta. Além disso, historicamente, nessa região costumam estar bem representados os concorrentes ocidentais da Rostselmash.

“Apesar disso, temos interesse potencial nesses países, vários projetos estão sendo constantemente examinados. Assim, recentemente, analisamos mais um projeto com a Argentina e Brasil. Em perspectiva, vamos fornecer de maneira ativa nossos equipamentos para esse continente também”, destaca Darmov.

Ele explica que as sanções não afetaram a produção da Rostselmash e que hoje os equipamentos agrícolas da empresa ultrapassam seus análogos estrangeiros em vários parâmetros – em termos de produtividade, custos, relação qualidade/preço. É por isso que os agricultores preferem a Rostselmash e compram com prazer seus produtos, diz Darmov.

“Quanto ao desenvolvimento do setor, a previsão é positiva. Se a situação macroeconômica e política se mantiver, avaliamos as perspectivas positivamente, tanto na produção agrícola, como na indústria de máquinas agrícolas”, conclui o diretor de marketing da Rostselmash.

A empresa foi criada em 1929 e começou a exportar a sua própria linha de produtos logo no ano seguinte. Um verdadeiro triunfo aconteceu na Exposição Internacional da Indústria em Paris em 1937 quando a Rostselmash apresentou sua primeira colheitadeira com reboque e recebeu o mais alto prêmio – o diploma GRAND PRIX. Ao longo de toda a sua atividade, a Rostselmash produziu mais de 2,7 milhões de colheitadeiras.

Atualmente a empresa conta com 24 tipos de equipamentos agrícolas em 150 modelos e modificações. Seus produtos são exportados a 34 países do mundo. Em 2016 a empresa produziu mais de seis séries de ceifeiras-debulhadoras, três séries de colheitadeiras de forragem, três séries de tratores, pulverizadores, equipamentos para semeadura e plantio, entre vários outros modelos.

A possível chega da Rostselmash a America Latina, pode abrir portas de negócios para fabricantes nacionais, como a mesma trabalha com sistema de afiliação, pode licenciar montadoras em vários países, com formato de transferência de tecnologia, algo muito utilidade no Brasil no passado pela fabricante de tratores Agrale com alemã Deutz-Fahr e pela Stara com a também alemã Amazone e com a Itália Argo, neste caso pode ser a oportunidade para Stara completar seu portfólio, para assim concluir seu planejamento estratégico de ser a maior linha de equipamento do Brasil sonho de seu presidente Gilson Trennepohl, ponto positivo para mesma pois ela instalou uma rede concessionarias em solo russo, e com isso poderá  competir com AGCO, John Deere e CNH (New Holland e Case IH) de igual para igual (Sputnik/Redação)

Ao Vivo - Rádio Carazinho