Inter apenas empata com o Santa Cruz e segue ameaçado

31 de outubro de 2016

Foto: Ricardo Duarte
O Inter empatou com o Santa Cruz, em 1 a 1, neste sábado, no Beira-Rio, e perdeu uma posição no Campeonato Brasileiro. Com o ponto somado, o Colorado chegou aos 38 e ficou a dois do Vitória, o primeiro clube dentro da zona de rebaixamento. Já o clube pernambucano saiu da lanterna, com os mesmos 24 do América-MG, ao menos por ora, devido aos critérios.
Os comandados de Celso Roth abriram o placar com Vitinho logo a seis minutos, mas não conseguiu segurar o adversário e sofreu o gol aos 31. No final da etapa, Eduardo Henrique acabou expulso e a equipe gaúcha não conseguiu ampliar.
O Inter volta aos gramados na próxima quarta-feira, às 21h45min, no estádio Independência, na segunda partida da semifinal contra o Atlético-MG. Para avançar para a final, precisa vencer por dois gols ou mais. Se vencer por 2 a 1, em Minas, leva a decisão para os pênaltis. Qualquer vitória por um gol de diferença acima de 3 a 2 também classifica o Colorado. Pelo Brasileiro, o Inter tem o líder Palmeiras pela frente, no domingo da próxima semana, em São Paulo.
Inter marca cedo, mas se comlica com empate e expulsão
O Inter começou a partida pressionando o Santa Cruz. E não demorou para a maior presença no campo ofensivo se transformar em vantagem. Após cruzamento de Ceará da direita de ataque, Sasha cabeceou e Tiago Cardoso se esticou todo para fazer excelente defesa. No rebote, William bateu, o goleiro do Santa Cruz deu um leve toque na bola, que sobrou para Vitinho empurrar para o fundo das redes, aos seis minutos. 
Mesmo com o gol, o Colorado seguiu jogando no campo ofensivo e a criar oportunidades. Aos 10, Após cobrança de falta pela direita de ataque, Paulão cabeceou e a bola passou próximo ao ângulo esquerdo de Tiago. A partir dos 20 minutos, o Inter diminuiu o ritmo e o Santa Cruz passou a ficar com maior posse de bola, mas sem criar chances de gol.
Aos 31, após cobrança de falta no meio de campo, Vitor recebeu na lateral direita e cruzou a bola na cabeça de Léo Moura, que, sem marcação, desviou para o fundo das redes: Inter 1×1 Santa Cruz e clima tenso no Beira-Rio. Após o gol, o clube pernambucano não diminuiu o ritmo e, aos 36, Grafite cabeceou próximo ao poste esquerdo de Danilo Fernandes. Na sequência, João Paulo recebeu passe na frente da área, sem marcação, ajeitou e bateu sobre o travessão colorado.
O clima no estádio piorou aos 40. Eduardo Henrique cometeu falta desnecessária e violenta no meio de campo, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso de campo. Cinco minutos depois, Geferson matou a bola no peito, ajeitou e chutou sobre a meta de Tiago. No final dos primeiros 47 minutos, o Santa Cruz terminou até com mais posse de bola que o Inter, segundo dados do Footstats.
Colorado insiste, mas não consegue superar os pernambucanos
Mesmo com um a menos, Celso Roth optou por retirar Alex e colocar Anderson no intervalo da partida. Logo a um minuto, o meia fez um lançamento para William na entrada da área, mas Tiago saiu da meta e ficou com a bola. Três depois, João Paulo recebeu passe no meio de campo, avançou sem combate de nenhum jogador do Inter e próximo da meia lua da grande área chutou. A bola passou rente ao poste esquerdo de Danilo Fernandes.
Aos seis, Vitinho deu uma meia lua no marcador, pela esquerda de ataque, invadiu a área e bateu forte. Tiago espalmou para o interior da área e a defesa afastou o perigo. Com o Inter pressionando, o Santa Cruz passou a esperar e trocar muitos passes no campo defensivo para esperar por espaços na defesa colorada.
Aos 24, Vitinho sentiu o posterior da coxa direita e foi substituído por Valdívia. Aos 30, Sasha marcou, após cobrança de Valdívia da esquerda de ataque, mas o meia atacante estava em posição de impedimento e o gol foi anulado.
O Santa Cruz voltou a preocupar os colorados aos 34. João Paulo cobrou falta da esquerda de ataque, Luan Peres desviou de cabeça e Danilo Fernandes ficou com a bola. Pouco depois, Keno passou por três marcadores e chutou de fora da área sobre a meta do Inter. Na sua última melhor oportunidade, o Inter quase fez o segundo com Aylon, que cabeceou após escanteio da direita de ataque e obrigou Tiago a fazer a ponte e fazer excelente defesa no ângulo.
Na base da pressão, o Inter seguiu dando espaços atrás e por pouco não levou a virada. Aos 42, Jadson recebeu passe de Leo Moura, sozinho dentro da área, mas chutou à direita de Danilo. O Inter tentou insistir até o apito final, mas não teve forças para ampliar e amargou mais um resultado ruim na luta para fugir de perto da zona de rebaixamento.
Brasileirão – 33ª rodada
Inter 1
Danilo Fernandes; Ceará, Paulão, Ernando e Geferson; Fabinho, Eduardo Henrique, William, Alex (Anderson) e Sasha (Aylon); Vitinho (Valdívia). Técnico: Celso Roth
Santa Cruz 1
Tiago Cardoso; Vitor (Artur), Neris, Luan Peres e Roberto; Derley (Wellington Silva), Jadson, Léo Moura e João Paulo (Mazinho); Keno e Grafite. Técnico: Adriano Teixeira
Gols: Vitinho (6min/1ºT) e Vítor (31min/1ºT)
Cartões amarelos: Fabinho, William e Eduardo Henrique (I) e João Paulo e Luan Peres (SC)
Cartões vermelhos: Eduardo Henrique (I)
Público: 40.114
Renda: R$ 562.590,00
Árbitro: Wilton Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Fabiano da Silva Ramires (ES).
Local: estádio Beira-Rio.
Fonte:Correio do Povo

Ao Vivo - Rádio Carazinho