Morre presidente da SEMEATO, Roberto Rossato

13 de fevereiro de 2021

Na noite de sexta-feira, 12, morreu em Passo Fundo o empresário Roberto Rossato, presidente da Semeato S/A. N manhã deste sábado, através de sua assessoria, a empresa distribuiu uma nota de pesar:

“É com profundo pesar que a Semeato S/A Indústria e Comércio comunica o falecimento de seu presidente, Roberto Otaviano Rossato aos 77 anos, ocorrido nessa sexta, 12/02/2021 na cidade de Passo Fundo/RS, decorrente de problemas de saúde .

Com 56 anos de história a empresa Semeato S/A Indústria e Comércio é uma das pioneiras do plantio direto no Brasil. Com atuação em mais de 25 países a Semeato possui 7 unidades, localizadas nos municípios de Passo Fundo, Carazinho e Butiá, Rio Grande do Sul, todas as unidades trabalham em conjunto para abastecer o Grupo Semeato na agilidade que o mercado necessita. Com ousadia, visão, empreendedorismo e muito trabalho, a história da Semeato anda lado a lado com a de seu presidente Roberto, filho do fundador, Paulo.

Roberto iniciou sua trajetória nos escritórios e na busca por excelência na fabricação das plantadeiras passou a trabalhar diretamente com os operários, torneiros, mecânicos e soldadores. Ele, filho do dono da empresa, vestia-se como os operários e com eles dividia as atividades industriais, logo se tornando chefe do setor de produção das máquinas. Quando a expressão “plantio direto” ainda ganhava significado no cenário agrícola brasileiro, a Semeato colaborou fundamentalmente no desenvolvimento deste revolucionário sistema de manejo do solo em parceria com a Embrapa Trigo e outros órgãos que projetou o método ao Brasil e ao mundo. Pelo esforço conjunto de Roberto e sua equipe, a Semeato recebeu mais de vinte prêmios Gerdau de inovação sendo uma das maiores detentoras de patentes do Brasil e tendo gerado milhares de empregos diretos e indiretos na região.

Além do incansável legado de trabalho em prol da inovação na agricultura, Roberto deixa a esposa Marcia, três filhos – Marcelo, Carolina e Roberta e cinco netos. O velório ocorrerá na Associação dos Funcionários da Semeato e em virtude da pandemia da Covid-19 será restrito aos familiares.”

Ao Vivo - Rádio Carazinho