Mulher assume a direção do Presídio Estadual de Carazinho

6 de junho de 2017

Tags:Carazinho
O Presídio Estadual de Carazinho (Pecar) está sob o comando de uma nova diretora. Trata-se de Márcia Daumling que assumiu a direção da casa prisional. Márcia já atuava no presídio como assistente social há mais de um ano e assumiu agora este novo compromisso. Ainda fazem parte da direção, o vice-diretor, Éberson Tápia de Oliveira e o Leandro Knierim, chefe de segurança. Em 64 anos de Pecar, esta é a primeira vez que uma mulher assume o comando da direção.
Desafio
Durante entrevista para a Rádio Gazeta AM, a nova diretora que é natural de Marau, disse que os desafios são grandes. A ideia, segundo ela, é fortalecer a equipe, continuar batalhando pelos projetos em andamento e enfrentar as dificuldades como infraestrutura e recursos humanos. ”Esta mudança vai ajudar, mas não vai fazer que ocorra uma mudança radicalmente, os desafios permanecem os mesmos, pois a  instituição enfrenta crises”.
Fugas e tentativas
No ano passado o presídio de Carazinho foi à casa prisional que mais registrou fugas no Estado. Foram 39 fugas do regime fechado no total. Neste ano, até o momento foram três fugas consumadas e 16 tentativas. Para tentar coibir esta situação, a direção da casa prisional vem adotando medidas urgentes para tentar minimizar os problemas existentes ”Nós já protocolamos cerca de 15 projetos junto ao Conselho da Comunidade, a grande maioria na questão estrutural”, disse a diretora. Hoje reformas já estão sendo feitas na galeria ”A”.
Guarita
A nova guarita que será utilizada pela Brigada Militar custou em torno de R$ 30 mil, entretanto, faltam alguns ajustes solicitados pela BM para que seja utilizada.
Hoje, o presídio conta com aproximadamente 350 apenas no regime fechado e aberto. No fechado, os detentos estão divididos nas galerias ”A”, ”B” e ”C”. (Emilio Arruda/Portal da Gazeta)
 

Ao Vivo - Rádio Carazinho