Presidente do Supremo, Cármen Lúcia não irá à reunião de quarta-feira proposta por Renan Calheiros para acalmar os ânimos entre Legislativo e Judiciário

26 de outubro de 2016

Tags:Brasil
Foto: Fellipe Sampaio
Os chefes dos poderes Executivo e Legislativo ainda estão a espera da resposta da presidente do Supremo, Cármen Lúcia, sobre a proposta de Renan Calheiros de uma reunião entre eles nesta quarta para tentar desanuviar a crise provocada pelo destempero do próprio presidente do Senado, ao condenar a ação da Polícia Federal sobre a Polícia Legislativa.
Para que eles não esperem muito, esta reportagem antecipa: Cármen Lúcia vai declinar do convite porque sua agenda está muito cheia amanhã: começa com café da manhã, depois reunião-almoço na Nunciatura e, às 14 horas preside julgamentos importantes, como o da desaposentação.
Ela vai se encontrar com o Renan sim, mas na reunião geral de sexta, com Alexandre de Moraes e o comando da PF, sobre a questão de segurança pública, que terá também Temer, Rodrigo Maia, Jungmann, Serra e OAB. (O SUL)

Ao Vivo - Rádio Carazinho